Um jacaré foi achado nesta semana em uma canal Região Oceânica

Jacaré região oceânica - Um jacaré foi achado nesta semana em uma canal Região Oceânica
Jacaré região oceânica 300x248 - Um jacaré foi achado nesta semana em uma canal Região Oceânica

jacaré na Região Oceânica

Moradores se assustam com jacaré na Região Oceânica visto no canal Camboatá

Esta semana moradores da Região Oceânica foram surpreendidos por um jacaré da especie jacaré-de-papo-amarelo que foi visto no canal Camboatá, que liga a lagoa de Piratininga à lagoa de Itaipu, na Região Oceânica de Niterói. O animal, conhecido cientificamente como Caiman latirostris, mede cerca de dois metros de comprimento e nadava na localidade tranquilamente. De acordo com os moradores essa não é a primeira vez que o bicho aparece na região.

O Corpo de Bombeiros da Região Oceânica moradores devem acionar a corporação, caso o animal seja encontrado outra vez para que ele seja capturado.

O jacaré da especie jacaré-de-papo-amarelo possui a cor esverdeada, quase pardo, com o ventre amarelado, o focinho largo e achatado e pode medir até 3 metros de comprimento. Os jacarés são animais de hábitos noturnos e durante o dia formam grupos para tomar sol. Alimenta-se de peixes, aves e mamíferos. Seu período de reprodução é entre janeiro e março, época das grandes enchentes dos rios e põe entre 30 e 60 ovos por ninhada. Pode viver até 50 anos.
Os jacarés são animais ecologicamente importantes, pois fazem o controle biológico de outras espécies de animais, pois se alimentam dos animais mais velhos e fracos que não conseguem escapar de seu ataque. Além disso, suas fezes servem de alimento a peixes e outros seres vivos aquáticos. Hoje, os jacarés-de-papo-amarelo fazem parte da lista de animais em extinção do IBAMA. Isso se deve, principalmente, pela destruição de seu habitat e à poluição dos rios.

Fonte: O Fluminense

 ,

728x90 - Um jacaré foi achado nesta semana em uma canal Região Oceânica

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.